19/05/2015

Venda, sem moderação!

Os dois últimos pregões apresentaram excelentes oportunidades para as operações de venda. Ganhar na venda pode ser "menos difícil" do que ganhar na compra. O processo de venda geralmente é mais consistente, ou seja, mais bem comportado. Observe nos gráficos abaixo, o comportamento do preço em relação às médias Tenkan e Kijun. Na venda estas médias são referência de resistência, e geralmente a tendência é retomada a partir destas médias; uma nova oportunidade para vender, aumentar a posição de venda, ou simplesmente manter a venda. E manter a venda até um eventual rompimento (fechamento) acima da Kijun pode ser a melhor estratégia (esta regra de saída resultou no excelente desempenho do "trading system" - aula 7 do curso virtual).

Mas sempre tem o lado emocional que pressiona e precipita a saída, seja após um pequeno revés ou após um pequeno ganho. Se a tendência está a nosso favor e as principais referências de resistência não foram violadas (e especialmente não fomos "stopados"!), a chance de retomada da tendência ainda é grande. Mas cada um tem o "seu preço", ou melhor, cada um tem o seu nível de lucro que satisfaz. Mas convenhamos, a verdade pura e simples é o nosso medo de devolver os ganhos, mesmo que não exista uma evidência significativa de inversão da tendência; afinal não há certeza de nada, tudo pode acontecer (não deixa de ser verdade, mas qual é a probabilidade?).

Em uma estratégia seguidora de tendência, como o método Ichimoku, é fundamental reconhecer as oportunidades de ganhos expressivos, aquelas bem acima da média. São estes ganhos expressivos que compensam as muitas pequenas perdas, e são o "fiel da balança" no longo prazo. Tão importante quanto a técnica, é desenvolver o aspecto emocional do "trade"; um bom começo é "sentar sobre as mãos", aguentar firme e acreditar na força da tendência. Os dois primeiros pregões desta semana são um exemplo e uma motivação para desenvolver a "postura correta" de um "seguidor de tendência".

Declaração do Analista de Valores Mobiliários
Nos termos do art. 17 da ICVM 483, Eduardo Matsura, responsável pela elaboração deste relatório, declara que as recomendações contidas neste refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônomaAviso As indicações de compra ou venda são o resultado de uma avaliação subjetiva. O investidor deve tomar as suas próprias decisões de acordo com o seu perfil de risco e assumir toda a responsabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário